Servidores do Instituto Federal de Passo Fundo aderem a greve nacional
EDUCAÇÃO
780

Servidores do Instituto Federal de Passo Fundo aderem a greve nacional

17/04/2024 08:42
Compartilhar
        


Os servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul) de Passo Fundo aderiram à greve nacional pela educação. A paralisação teve início na segunda-feira (15) e, segundo o comando de greve local, a adesão chega a 70% dos técnicos e professores nesta terça (16). A unidade conta com 63 professores e 48 técnicos administrativos.

Além de Passo Fundo, há registro de paralisação do IFSul Sertão, Vacaria, Ibirubá, Erechim, Santa Vitória do Palmar, São Lourenço do Sul e Rio Grande e Santo Antônio da Patrulha.

O campus do IFSul Passo Fundo atende a 1.780 alunos, entre cursos presenciais e à distância, técnicos, graduação, especialização, pós-graduação e mestrado profissional. Contudo, o número de estudantes sem aula é incerto, disseram os líderes da greve local, ligados ao Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe). Uma reunião marcada às 14h desta quarta-feira (17) deve definir sobre a suspensão do calendário escolar.

— O movimento é uma demanda da categoria a nível nacional, visto que mais de 400 unidades de IFs aderiram à greve no Brasil, sem contar universidades federais. O ano de 2023 foi a primeira vez em sete anos que os representantes dos servidores federais de educação foram recebidos pelo governo federal, haja vista que em governos anteriores eles sequer eram ouvidos — diz uma nota enviada pelo sindicado.

Entre as reinvindicações estão reajustes salariais. A categoria afirma que os pagamentos dos professores estão defasados em 22%, enquanto o dos técnicos administrativos chega a 34%.

Além disso, a categoria reivindica a reestruturação das carreiras de técnicos e docentes, recomposição do orçamento dos IFs e ampliação dos programas de assistência oferecidos aos alunos, como auxílios transporte, alimentação, moradia e material escolar, que não são reajustados desde 2016.

Questionada, a direção do IFSul Passo Fundo informou que deve se manifestar sobre a greve na quarta-feira (17).

.

Fonte:

GZH




Notícias Relacionadas