PF deflagra operação para prender suspeitos do homicídio na Terra Indígena Cacique Doble
POLÍCIA
788

PF deflagra operação para prender suspeitos do homicídio na Terra Indígena Cacique Doble

20/03/2024 08:30
Compartilhar
        


A Polícia Federal de Passo Fundo deflagra, nesta quarta-feira (20/03), nova fase da Operação “Menés”, para restabelecer a ordem pública e apurar a autoria e circunstâncias do homicídio de uma menina de 13 anos de idade e a tentativa de homicídio dois jovens indígenas de 15 e 23 anos. Os fatos ocorreram em 14 de dezembro de 2023, motivados pela disputa pela liderança da Terra Indígena (TI) Cacique Doble.

A ação mobiliza cerca de 70 policiais federais e 60 integrantes do Batalhão de Choque da Brigada Militar de Passo Fundo para o cumprimento 13 mandados de busca e apreensão e 11 mandados de prisão (5 preventivas e 6 temporárias), expedidos pela 3ª Vara Federal de Passo Fundo, na reserva indígena e na cidade de Cacique Doble/RS.

A onda de conflitos na reserva indígena teve início em agosto de 2022, quando quatro indígenas foram vítimas de tentativas de homicídio por disparos de armas de fogo. Durante a investigação da Polícia Federal, três membros da liderança da reserva foram presos preventivamente.

A partir de então, uma nova liderança se estabeleceu, composta por integrantes do grupo opositor, que não foi aceita pelos apoiadores do cacique anterior. A disputa pelo poder gerou um conflito permanente, com uma série de crimes praticados pelos dois grupos rivais, como homicídios, tentativas de homicídio, lesões corporais, danos, porte ilegal e disparos de armas de fogo, ameaças, incêndios criminosos e formação de milícias privadas.

Tamanho foi o nível de insegurança que as aulas e o posto de saúde da comunidade chegaram a ser fechados por um período no ano passado.

O conflito já resultou em três mortos em eventos diferentes, além de várias tentativas de homicídio, sendo um deles o assassinato da adolescente de 13 anos, no final do ano passado, fato que gerou grande comoção social.

A deflagração da Operação Menés é uma reposta do estado para proteção da vida e da pacificação da comunidade indígena, vítima da violência estabelecida pelos grupos que brigam pelo poder na reserva.

Nome da Operação: Menés, considerado o primeiro dos Faraós, Rei do Alto Egito, foi responsável pela unificação dos reinos do Vale do Rio Nilo – Alto Egito e Baixo Egito – por volta de 3200 a.C.

.

Fonte:

Polícia Federal




Notícias Relacionadas