Termina hoje, em Não-Me-Toque, a 24ª Expodireto Cotrijal
AGRONEGÓCIO
229

Termina hoje, em Não-Me-Toque, a 24ª Expodireto Cotrijal

Balanço da feira deve ser realizado no final da tarde

08/03/2024 14:42
Compartilhar
        


Encerra nesta sexta-feira (8) a edição 2024 da Expodireto Cotrijal. Mesmo com a instabilidade do clima, que alternou dias de chuva e sol, a organização da feira ressalta o sucesso de público. Entre a segunda-feira (4), e a quarta-feira (7), mais de 256.300 visitantes estiveram no parque de exposições. Com esses números, mesmo que preliminares, o evento já superou as expectativas e reforçou sua posição como um dos principais eventos do segmento.

Desde a abertura, a feira foi palco de intensas atividades, com os stands e eventos lotados de pessoas em busca de informações e novidades relacionadas ao agronegócio. Produtores de todo o Rio Grande do Sul, de outras regiões do país, e do exterior, marcaram presença, aproveitando a oportunidade para conhecer as últimas tendências em maquinário, cultivares e tecnologias.

Para Enio Schroeder, vice-presidente da Cotrijal, os números de público refletem a importância da Expodireto Cotrijal como um espaço de debate e troca de informações para o setor. "O volume de negócios será divulgado no último dia da feira, mas já podemos perceber um clima de otimismo entre os expositores em relação aos índices de comercialização", destacou Schroeder.

Além do aspecto comercial, a Expodireto Cotrijal também se destaca como um espaço de disseminação de conhecimento e inovação.

Precisão gera resultado

Assim como na edição do ano passado, um dos destaques da feira foi a Arena Agrodigital. Trata-se de um espaço de tecnologia e inovação. Com 1660 m² e mais de 30 empresas, startups e hubs de inovação, teve uma programação diária de palestras.

As paletras que mais chamaram a atenção do público foram aquelas voltadas a inteligência artificial. Na terça-feira (7), o professor Ronaldo Cerri, da University of British Columbia, no Canadá, destacou que os monitores que já têm esse tipo de tecnologia facilitam a tomada de decisão e tornam mais eficiente o processo produtivo.

Dentre as vantagens está, por exemplo, saber quando o animal retornou ao cio depois do parto e qual a intensidade do período fértil. “O dia a dia na fazenda é corrido e há muitos detalhes a serem observados. Essas informações simplificam o trabalho e garantem mais assertividade”, analisou.

Nesta sexta-feira (8), último dia da feira, o destaque da programação será uma audiência pública promovida pelo Senado Federal. Durante a atividade serão discutidas as políticas públicas para o desenvolvimento do setor.

Fonte: O Nacional / Passo Fundo




Notícias Relacionadas