Projeto incentiva empreendedorismo com fabricação de pelúcias em Barracão
ECONOMIA
576

Projeto incentiva empreendedorismo com fabricação de pelúcias em Barracão

Ação vai doar 950 mascotes para crianças do município neste

15/12/2023 16:40
Atualizado: 15/12/2023 16:41
Compartilhar
        


É comum que, no Natal, as crianças recebam doces e balas por meio de algumas iniciativas promovidas pelas prefeituras. Mas, neste ano, em Barracão, município de 5,6 mil habitantes do norte gaúcho, o presente será diferente: todos os pequenos com até 12 anos ganharão de presente um cachorro de pelúcia.

Os brinquedos foram confeccionados por 10 mulheres do programa "Costurando Vínculos", idealizado pela assistência social do município em parceria com uma empresa privada de Bento Gonçalves, na serra gaúcha. Ao todo, o grupo fabricou 950 cachorrinhos, que devem ser entregues no domingo (17).

Além das 10 costureiras, outras mulheres participam do projeto ajudando a encher e aprendendo a confeccionar as pelúcias. Isso porque o objetivo do projeto é valorizar o empreendedorismo e criar uma fonte de recursos ao grupo de mulheres.

Apesar de parte da produção deste mês ir para as crianças de Barracão, o grupo também fabrica as pelúcias para venda através da empresa de Bento Gonçalves. A cada cachorrinho costurado, elas recebem R$ 9,50. Uma das costureiras é a dona Maria Olanda, que tira seu sustento da costura.

— Para mim é uma forma de renda, pois não consegui me aposentar. Mas não é somente por necessidade: eu adoro costurar. Além disso, a gente sente uma alegria, sabendo que vai fazer uma criança feliz, ou até mesmo um adulto. Eles ficarão muito felizes com o que vão receber — contou.

Mais que a possibilidade de renda, a iniciativa também faz as costureiras resgatarem memórias. A professora Maria Cleonir Zaparoli, por exemplo, volta à infância toda vez que conclui uma das pelúcias.

— Eu nunca tive nenhum brinquedo porque meus pais sempre foram muito pobres. Mas acredito que as crianças vão ficar muito felizes, assim como eu estou. Vão ficar maravilhados, porque eu acho isso lindo — disse ela, referindo-se aos cachorros de pelúcia.

Segundo a assistência social de Barracão, o projeto já deu certo. Agora, o objetivo é fazer com que a ação persista nos próximos anos e, assim, ajude na renda de mais mulheres.

— Quem comprar um bichinho de pelúcia vai render recursos e desenvolver mulheres costureiras de Barracão — pontuou Tuka Andrade, secretária da assistência social de Barracão.

Fonte: GZH Passo Fundo




Notícias Relacionadas