20 setembro 2021 | 07h53
  371
Compartilhar      
Revolução Farroupilha: combate definiu a identidade do povo gaúcho
Foi uma das revoltas provinciais que aconteceram no Brasil

Nesta segunda-feira, 20 de setembro, comemora-se o Dia do Gaúcho e dia da Revolução Farroupilha. A Guerra dos Farrapos, também conhecida como Revolta dos Farrapos ou Revolução Farroupilha, foi uma das revoltas provinciais que aconteceram no território brasileiro durante o Período Regencial. Ela ganhou notoriedade pelo maior tempo de duração: 10 anos, e, além disso, foi uma das que apresentaram maior ameaça à integridade territorial brasileira.

Conforme o historiador Djiovan Carvalho, a data do 20 de setembro faz referência a Guerra Civil Farroupilha, que aconteceu entre 1835 e 1845, na província de São Pedro. De acordo com Carvalho, essa revolta precisa ser entendida dentro de um contexto e uma série de outras revoltas provinciais contra algumas política centralizadoras do império.

auto skip

NEXT VIDEO IN 3

CANCEL

Entre as principais insatisfações dos estancieiros gaúchos com o governo brasileiro era sobre a taxação do charque, principal produto do Estado na época. O charque produzido no Rio Grande do Sul recebia uma forte taxação de impostos, enquanto o produzido no Uruguai e Argentina não eram taxados. Com isso, a competitividade no mercado ficava afetada. Essa insatisfação gera um movimento visando destituir do poder o presidente da Província de São Pedro e em 20 de setembro de 1835 é declarada a República Rio-grandense.

No entanto, conforme Carvalho, para que um território se torne independente é necessário que o país que ele está se desligando reconheça isso. No caso do Rio Grande do Sul, isso não aconteceu em nenhum momento. Desse modo, o Estado nunca foi uma República independente do Brasil. Ao longo do século XIX e XX acontece um processo de construção da imagem do gaúcho que se volta para esse ideal Farroupilha e associando a Revolução Farroupilha como a identidade do gaúcho. Isso é fortalecido atualmente com o Centros de Tradições Gaúchas (CTG’s).

A Guerra dos Farrapos teve como líder o estancieiro Bento Gonçalves, que, inclusive, foi o presidente da República Rio-Grandense por algum tempo. Outros nomes importantes foram o do italiano Giuseppe Garibaldi e o do militar brasileiro David Canabarro. Ambos foram responsáveis por levar a guerra contra o império para a província de Santa Catarina, fundando lá a República Juliana, em julho de 1839. Esses líderes tornaram-se pessoas notórias e viraram símbolo de tradicionalismo e gauchismo.

De acordo com o historiador Djiovan Carvalho, Passo Fundo tem uma participação interessante na Revolução Farroupilha e, por isso, será lançado nesta segunda-feira o livro “Negócios do Rio Grande: Operação de Passo Fundo”, produzido pelo Instituto Histórico. A obra fala sobre uma estratégia militar, na época da revolução, que envolveu a região de Passo Fundo.

Fonte: Rádio Uirapuru

Copyright 2017 © Todos os direitos reservados - Rádio Tapejara FM 101.5. contato@radiotapejara.com.br
55.484.158 de acessos desde 2009