Emater: produção de soja por hectare deve ficar 70% superior ao ano passado no RS
AGRICULTURA
787

Emater: produção de soja por hectare deve ficar 70% superior ao ano passado no RS

Estimativa foi divulgada durante a Expodireto

Por Belchyor Teston
05/03/2024 14:47
Compartilhar
        


O Rio Grande do Sul deve colher mais de 3,3 mil kg de soja por hectare em 2024. O dado faz parte da estimativa da Emater/RS-Ascar para a atual safra de grãos no estado, que foi apresentada na manhã desta terça-feira (05), na Expodireto Cotrijal.

Os números foram revelados pelo diretor técnico da instituição, Claudinei Baldissera, durante o tradicional Café da Manhã para a imprensa. Segundo ele, o aumento na produtividade por hectare pode chegar a 70%. “Os números da soja são muito bons e colocam a safra 2023/2024 no topo do ranking da linha do tempo, quando comparamos com anos anteriores. No ano passado a safra ficou em décimo e este ano subimos à primeira posição se confirmada esta estimativa. Em relação à safra anterior, que sofreu os efeitos da estiagem, na soja teremos um acréscimo de 70,83% na produtividade, 71,52% na produção e 0,35% na área plantada”.

Conforme os dados disponibilizados pela Emater, a estimativa de produtividade média é de 3.329 kg/ha. Ao todo, a produção esperada para 2024 é de 22,24 milhões de toneladas, em uma área cultivada de 6,68 milhões de hectares. Na safra anterior, os agricultores chegaram à média de 1.949 kg/ha.

Safra de Grãos

Conforme Baldissera, o Rio Grande do Sul deve colher, ao todo, mais de 35 milhões de toneladas de grãos. O estado possui 8,43 milhões de hectares cultivados, entre soja, milho, arroz e feijão.

Milho

Com quase 813 mil hectares plantados, o milho também fica no topo da lista de principais cultivares no Rio Grande do Sul. Conforme a estimativa da Emater/RS-Ascar, a produtividade na atual safra deve ser 32% maior na comparação com a anterior. A produtividade média está estimada em 6,4 mil kg/ha, chegando ao total de 5,2 milhões de toneladas do cereal. No ano passado, a produtividade foi de 4.841 kg/ha.

Metodologia

Os dados foram apurados pelos escritórios municipais da Emater e revisados pelas gerências Técnica (GET) e de Planejamento (GPL) da instituição. Segundo Claudinei, o cálculo leva em conta a média alcançada nos 10 anos anteriores. "A metodologia adotada pela Emater tem sido utilizada há muitos anos e se mostrado bastante assertiva, pois a estimativa inicial de produtividade é identificada a partir de cálculo de tendência baseado na média alcançada nos últimos dez anos em cada município do Estado e as estimativas parcial e final são sobre as informações levantadas a campo durante o período da safra em cada um dos 497 escritórios municipais da Instituição".

Jornalismo Rádio Tapejara




Notícias Relacionadas