22 fevereiro 2021 | 17h58
Atualizado em 23 fevereiro 2021 | 08h05
  778
Compartilhar      
Governo mantém a cogestão regional
Ampliadas as restrições no RS

O Governo do Estado recusou todos os recursos para reconsideração de classificação no modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado. Segundo o mapa definitivo, a Serra Gaúcha e outras 10 regiões do Rio Grande do Sul estarão sob regimento de bandeira preta até o dia 1º de março. Ao mesmo tempo, o sistema de cogestão permanecerá em vigor, acatando o pedido dos prefeitos, com alteração na suspensão das atividades propostas na última sexta-feira (19).

A suspensão das atividades irá aumentar o seu período. Ela passa a valer das 20h às 5h, até o início da manhã do dia 2 de março. As exceções são atividades essenciais e para indústria. A educação infantil e a 1ª e 2ª séries também poderão funcionar sob classificação de risco altíssimo.

Não há condição de suspender a cogestão nesse momento. Observamos para gravidade de ocupações dos leitos clínicos e de UTI. Fica aqui aos gestores o apelo que façam cumprir os protocolos. Nossas forças de seguranças estão mobilizadas para apoiar toda ação de fiscalização para os protocolos sejam cumpridos — disse o governador Eduardo Leite.

Esta é a primeira vez que o mapa tem tantas regiões consideradas de altíssimo risco, inédito também a macrorregião Caxias do Sul sob essa classificação. De acordo com os registros do Comitê de Dados do Governo, a Serra teve um salto na média ponderara de 1,44 para 2,66. Isso é explicado na piora de nove dos 11 indicadores. Há previsão de 92 mortes relacionadas com a covid-19 nos próximos dias.

GZH

Copyright 2017 © Todos os direitos reservados - Rádio Tapejara FM 101.5. contato@radiotapejara.com.br
53.993.185 de acessos desde 2009