30 junho 2020 | 16h18
  423
Compartilhar      
Carlos Decotelli deixa Ministério da Educação após falhas no currículo
Pedido foi aceito pelo presidente, que já estuda novos nomes

Nomeado para o Ministério da Educação, o professor Carlos Decotelli entregou nesta terça-feira, 30/06, sua carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O pedido foi aceito pelo presidente, que já estuda novos nomes para a pasta. De acordo com fonte ouvida pelo R7 Planalto, a análise inclui novos nomes para a pasta.

Decotelli teve a nomeação publicada no Diário Oficial da União na última quinta-feira, mas, não chegou a tomar posse, que estava marcada para esta terça-feira e já havia sido adiada.

O nomeado para o Ministério da Educação havia marcado uma reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) nesta terça, mas, cancelou sem informar o motivo – o encontro era avaliado como uma sinalização da permanência de Decotelli na pasta. Em seguida, às 14h30, se reuniu com Bolsonaro.

Decotelli teve a nomeação articulada pelos ministros militares do Planalto. As incoerências no seu currículo, no entanto - instituições disseram que ele não tinha concluído etapas que ele dizia ter concluído - deixaram os ministros constrangidos. Decotelli chegou a alterar o próprio currículo na plataforma Lattes após as contestações.

Apesar da perda de apoio, a ala militar teme que a pasta volte a um nome ideológico, como era o caso dos ministros anteriores - Ricardo Vélez Rodriguez e Abraham Weintraub.

Fonte: R7

Copyright 2017 © Todos os direitos reservados - Rádio Tapejara FM 101.5. contato@radiotapejara.com.br
52.193.263 de acessos desde 2009