24 junho 2020 | 08h27
  388
Compartilhar      
Cães farejadores podem estar prontos para detectar doenças em até 8 meses, avalia treinador

Não é novidade que os cachorros, devido a sua alta capacidade de olfato, conseguem rastrear pessoas desaparecidas, drogas e até explosivos. No entanto, essa habilidade canina pode ser uma aliada no combate ao coronavírus. Um grupo de cientistas do Reino Unido está treinando cachorros para que eles possam reconhecer o cheiro da Covid-19. Há estudos que comprovam que as doenças têm cheiros. Mas como é possível que um cachorro detecte o cheiro de uma doença?

Nilton De Melo Aguirre, proprietário do Canil Aguirre, de Passo Fundo, explicou. Os cães passam por treinamentos diferentes para cada propósito. No caso do Coronavírus os animais já estavam sendo treinados para detectar outra doença, agora sendo mudado apenas o tipo dela na reta final.

Em geral, após escolher o animal, o treinamento dura em média 8 meses até o cão poder ir a campo. Disse que o poder de faro é tão grande que um cão treinado pode detectar uma gota de sangue dissolvida em uma caixa com mil litros de água. Estes animais poderiam ser usados para farejar pessoas sem sintomas, mas com o vírus.

Explicou que, no caso de um cão para busca e resgate e outro para localizar cadáveres, não se pode usar o mesmo animal para cada fim. Isso porque ele daria várias direções a serem seguidas. É preciso usar o animal certo para cada fim, porém, sempre se pode confiar no olfato de um cão treinado, explicou.

Fonte:

Uirapuru

Copyright 2017 © Todos os direitos reservados - Rádio Tapejara FM 101.5. contato@radiotapejara.com.br
52.193.247 de acessos desde 2009