07 abril 2020 | 07h54
  5.6K
Compartilhar      
Médico alerta que contaminação do coronavírus é muito maior que H1N1

A chegada das baixas temperaturas, desde a noite de ontem (06), trouxe à tona o risco da escalada para os casos do coronavírus no Estado. Ainda que o frio tenha mais intensidade a partir de maio, as primeiras ondas de ar polar vão manter as temperaturas mínimas abaixo de 10°C amanhã em nossa região. Há muitos dias a relação do frio com a pandemia vem sendo alertada pelas autoridades.

O Dr. Júlio Stobbe, médico em Passo Fundo, alertou que pesquisas mostram o favorecimento do frio para o vírus sobreviver fora do corpo humano. Com uma temperatura média de 10°C, o vírus pode permanecer ativo em um local por até 28 dias. Já na temperatura de 30°C o vírus dura apenas um dia. Neste sentido, é importante redobrar as medidas de higiene e proteção.

O médico também alertou para uma dura realidade: Passo Fundo e o Brasil não possuem respiradores para todos. Se todos chegarem ao mesmo tempo para atendimento correrá o risco de as equipes médicas avaliarem que recebe o aparelho e quem fica sem.

Outro dado importante revelado pelo médico foi o nível de contaminação do coronavírus frente o H1N1. Enquanto o H1N1, com 20 pessoas infectadas, pode contaminar outras 466 pessoas em 12 semanas, com o coronavírus a mesma proporção seria levada para 30 mil pessoas contaminadas.

Fonte:

Uirapuru

Copyright 2017 © Todos os direitos reservados - Rádio Tapejara FM 101.5. contato@radiotapejara.com.br
51.894.283 de acessos desde 2009