26 março 2020 | 08h01
  5.1K
Compartilhar      
Médico afirma: Itália agravou situação ao atender pedido para reabrir economia

O médico Dr. Julio Stobbe, esteve à frente da grande epidemia do H1N1 em Passo Fundo e salvou várias vidas, em conjunto com outros profissionais, ao tomar medidas exclusivas em Passo Fundo e na região se pronunciou sobre a medida tomada para TODOS FICAREM EM CASA.

O médico foi claro ao dizer que a Organização Mundial da Saúde não tem partido político e todos os países estão seguindo a tática de isolamento social. Explicou que, ao isolar a população, não vamos acabar com o vírus, mas sim retardar a epidemia para dar tempo ao sistema hospitalar atender todos que forem chegando. Se todos adoecerem ao mesmo tempo, não haverá atendimento suficiente. Além disso, Stobbe declarou que também é importante retardar a epidemia para dar mais tempo às pesquisas de vacina.

Ele reconheceu que o Brasil tem dimensões continentais, diferente de outros países. Com isso, a maneira como o vírus vai se espalhar será diferente em cada região. Lembrou que o Rio Grande do Sul tem as temperaturas mais baixas, um fator agravante neste cenário. No momento, a quantia de infectados no país é pequena frente ao que se prevê, mostrando que o aumento está ainda crescente. As medidas de restrição podem alterar este aumento inclusive em Passo Fundo. Explicou que todos estão dentro da economia e a crise vai chegar com o confinamento, mas não podemos cometer o mesmo erro da Itália. Lá, os comerciantes pressionaram o governo para reabrir a economia e a doença se alastrou para um nível fora de controle.

Fonte:

Uirapuru

Copyright 2017 © Todos os direitos reservados - Rádio Tapejara FM 101.5. contato@radiotapejara.com.br
52.224.828 de acessos desde 2009