20 setembro 2017 | 09h39
Atualizado em 20 setembro 2017 | 11h06
  8.9K
Compartilhar      
Tapejarense conserva viva a profissão de guasqueiro
Giovani Cambrussi possui clientes em todo Brasil

Chama-se "guasqueiro" o artesão que usa como principal matéria prima o couro cru, sem ser curtido.

Em Tapejara, Giovani Cambrussi usa o couro bovino que ele mesmo prepara. Passa dias sovando o couro com o uso de um malho. Loncas de cabritos e de cavalos são usadas nos acabamentos das peças.

Cambrussi recebe inúmeras encomendas de bainhas, mangos, rédeas, cintos, guaiacas, laços, relhos e “aperos”, como é chamado o conjunto de peças necessárias no trabalho a cavalo.

Seus clientes estão espalhados pelo Brasil. Além das encomendas feitas pela internet, seu trabalho é comercializado também em Goiás, Bahia e Minas Gerais. No nosso estado ele atende agropecuárias que fazem encomendas mensais, além de colecionadores, donos de estâncias e laçadores que buscam peças exclusivas.

Giovani iniciou no trabalho de guasqueiro em 2007. Após muita insistência, um amigo de Santa Catarina decidiu ensinar o ofício. A partir de então não parou mais de aprender. Passou a fazer cursos e adquirir livros sobre o assunto.

O contato com outros guasqueiros foi fundamental para ampliar seus conhecimentos. “Ainda hoje nos reunimos para a troca de experiências. Sempre se aprende algo novo. Procuro ensinar o que aprendi e sempre estou aprendendo. Um aluno veio de Brasília e ficou 14 dias em Tapejara para aprender a arte. Quando comecei paguei um valor muito alto para fazer o curso. Hoje ensino e não cobro nada. Me sinto na obrigação de repassar o conhecimento que adquiri, pois caso contrário será mais uma profissão que ficará apenas nos livros.” diz Cambrussi, que fabricou as próprias máquinas para facilitar o seu trabalho.

E para finalizar Cambrussi cita os versos de Walther Morais, na música Dia de Chuva:

"E com solingem de aço

Vou lonquear um couro preto

E tirar uns tentos pra o laço.

Aproveito os dias de chuva

Para aumentar minha renda

Faço cinto e tranço corda

Que a indiada me encomenda".

O trabalho de Giovani Cambrussi pode ser conferido em sua página no facebook, seu fone de contato é o 54 9 9966 2907.

Copyright 2017 © Todos os direitos reservados - Rádio Tapejara FM 101.5. contato@radiotapejara.com.br
44.082.041 de acessos desde 2009